Mariah e os "corpo"

Nunca tinha assistido ao clipe “Touch my Body” da Mariah Carey – talvez porque eu deteste cantora pop que canta gritandinho e tremendo a voz, coisa de pobre, tipo Liriel (do Rinaldo & Liriel no programa do Raul Gil, se não conhece, veja o vídeo… um clássico Disney com maquiagem Marcelo Beauty, Robinson e um jurado muito emocionado aos 3m18s, sicaguei). Mas caí no clip por acaso.

Se não viu, veja (e pense):

http://www.youtube.com/v/skV28D0jsjs&hl=en&fs=1

Não consigo pensar em outra moral da história:

Quando a gente qué dá, quando a gente precisa de um corpo… A gente deixa cada porcaria touch nosso body.

Quem nunca fofou com tranqueira que atire a primeira pedra. Mas não pense muito. Relembrar certos nojinhos não faz bem para o finalzão de semana. Eu mesma comecei a pensar e tive vontade de tomar um copo de vermute e diluir as lembranças.

E achei a música um lixo. O vídeo idem. Sou muito mais essa versão.

P.S.: Porque a Liriel a-do-ra assassinar as músicas da Barbra? Ok, odeio cantoras que berram, mas, porra, a Barbra é foda e eu amo aquela judia.

P.S. 2: Uma das minhas músicas favoritas, além de “Woman in Love”, é “The Way We Were”. Vejam esse clipe. Barbra novinha, lindíssima, narigón pride. Mazel tov, fico doida ouvindo Barbra. Desejo muito esse vestido e esse cabelón.

Anúncios

2 comentários em “Mariah e os "corpo"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s