Arquivo do mês: fevereiro 2009

Caminho das Índias

Graças a Kelly consegui um link para assistir Caminhos das Índias cá em Dubai. Pois ADOREI! O sotaque do pai da Maya é luxo. Amor entre uma brâmane e um dalit. Clichê, mas necessário no mundo das novelas. Gostei.

Juliana, pelamor, chacoalha essa cabeça. Só falta isso para você ficar perfeita como indiana. Pqp, vai ser linda assim… Marcio Garcia, se encontro um dalit com tua cara (me divorcio por SMS, huahua), caso amanhã. Até ajudo a varrer cocô. Ok, isso não.

O povo chocha a Índia. Até eu chocho. Mas no fundo, adoro. Porque não vou cuspir no prato que como – afinal, Paquistão era Índia e, poxa vida, eu me arranjei com um ex-indiano. E o marido me dá uma vassourada se lê “ex-indiano”, afinal, ele é pathan e tem como hobby odiar o país vizinho.

E fico emocionadinha ouvindo os “achas”, “tikhe” e expressões familiares como “baba”, “bhai” e “bhabi”. Isso me lembra quando me chamam de “Karina bhabi”. Oh so sweet!

Aliás, falando em mundo Índia… Estava eu jantando no Applebee’s com meu amigo Ruy enchendo o bucho de carne quando um indiano se apresentou falando português. Era simplesmente o dono do meu restaurante indiano favorito, o Delhi Palace na Juscelino. Não que seja a comida mais refinada, mas por um valor você come o que quiser. Ó mundo pequeno!

O anelzinho de ouro no dedinho eu ajudei a comprar, haha. Podem visitar e encher o bucho. É mara.

8 Comentários

Arquivado em tosco

meu DDA x Airbus

Só faltam 2 tipos de Airbus e rever o Boeing. Amanhã tenho prova para renovar a licença. E a atenção está tomando banho de mar lá em Abu Dhabi. Incrível como tenho ótimas idéias de posts, decoração, receitas e vontade de malhar quando preciso estudar. Martha Steward e Jane Fonda in me ficam doidinhas. Ai carai.

2 Comentários

Arquivado em chocho, DDA

odinho

Alguém me diz por favor o nome da música que usa sample da “Dragostea din Tei” do O-zone (essa aqui, a do numa numa ei) e uma voz que parece a da Rihanna cantando “e-eh-eh-eh-ie-eh” (algo assim), por favor.

Minha vizinha ouve isso non-stop. Que cocozão de música. Estava tocando no shopping outro dia. Vamos lá, leitores. Help! Preciso exorcizar!

brigaduuu :*

16 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Acabou a Festa da Uva!

É o seguinte: quer me chochar, que tenha Open ID. Acabou a festa do mamão do anonimato. Tá? Porque se quer tentar me ofender, larga de ser cagão. “Seje homi!!!”

13 Comentários

Arquivado em Uncategorized

ê!!!

Postando meu primeiro vídeo made in Dubai. O Ruy quem filmou. Tá meio merdão, mas foda-se, quer ver a travessia de barco entre Bur Dubai e Deira? Então óia!

http://www.youtube.com/v/52fOznD0_i8&hl=en&fs=1

11 Comentários

Arquivado em Dubai, video

Lakhshmi do agreste

Ivetão faz apresentação no carnaval vestida de deusa indiana. Tava demorando. Essa baianidade, essa novela, essa Índia. Muita preguiça disso tudo. Poderia dizer que estou feliz por estar longe. Mas estou mais próxima da Índia do que queria.

Pffff. Tchau mundo, vou dormir. Tenho reserva de madrugada. 😛

11 Comentários

Arquivado em Uncategorized

meme de carnaval

O tal meme dos oito, peguei no delicioso Hello Lolla:

1. Oito séries de TV que eu assisto:
Oito? Ok, achava que não gostava tanto de séries de TV até colocar no papel as minhas favoritas… (aliás, eu não gosto de Friends).
– House
– Seinfeld
– Little Britain
– Mind Your Language
– My Name is Earl
– The Sopranos
– Taken
– Grey’s Anatomy

2. Oito restaurantes preferidos:
Restaurante Netto, Paraty (RJ) – A tal lula a Netto, recheada com camarõezinhos e queijo. Ma-mãe!!!
Kabul Restaurant, Islamabad, Paquistão – o melhor espeto de carneiro afegão EVAAAA!!! Aquele arroz pulao eu como ajoelhada. O local é meio pé de porco, mas estamos falando de Paquistão. Mas deixe um espacinho no estômago para tomar um sorvetinho de pêssego na gelateria ao lado. Super vale a pena e o brecínio, ó, a turca adooora!
Kebab Salonu, São Paulo (SP) – Fast food turco. Bom, bonito e barato. Moro em um emirado árabe e, mesmo assim, bato cartão por lá toda vez que vou ao Brasil.
Sadaf, Sheikh Zayed Road, Dubai – Restaurante iraniano aqui na Sheikh Zayed (Camilla, anota essa dica) – por 60 dinheiros locais (cerca de 30 reais), encho o bucho de especialidades iranianas e o Faloudeh é de comer com lágrimas nos olhos (minha segunda culinária favorita).
Mercearia do Francês, São Paulo – Francesinho sem afetações, preço sincero e tem até PF no almoço (amoadóóóóro). O crème brûlée é true.
Sumo Sushi, Jumeirah, Dubai – Um dos melhores sushis que já comi na vida. Ok, o sashimi é meio grosso e acho que os combinados do Mori, em Sampa, dão um haodouken gostoso. Mas é o que tenho atualmente e bato um pratão com os sushis muderrrnos cheios de abacate e pimenta. Minha mãe fez amizade com o staff e, até hoje, morrem de saudade dela por lá (minha mãe para vereadora). Manhê, a filipina de bigodinho sempre te manda um beijo!
La Barcarolla, Livorno, Itália – o melhor restaurante de frutos do mar que já estive. Sabem aquela máxima? “Comer frutos do mar ao lado do mar”? Pois bem. Livorno é uma cidade toscana portuária com um quê mourisco de onde muitos de seus avós (e os meus) deixaram a Itália rumo a ‘Mérica. Estive lá com mamãe para buscar os documentos da famiglia para a tal cidadania e caímos nesse restaurante, recomendado por locais. Juro: Não comia nada que viesse do mar antes de visitar o Barcarolla. Mas depois de um carpaccio de lagostim e outras especialidades, meu gosto mudou. O restaurante é tão bom, mas tão bom, que eu e mamã estamos programando uma nova viagem a Itália só para repetir o almoço em Livorno (e bater uma polentona ai funghi na estradinha que nos leva a Fornovolasco, um lugar muito charmoso nas montanhas de Garfagnana… D’onde nosso Angelino Giannini partiu).
O restaurante do Silk Route Lodge, em Gulmit (Hunza), norte do Paquistão – Não bastasse a imponência esmagadora das montanhas da estrada de Karakoram, um dos lugares mais bonitos do mundo (e seguro e ainda intocado), o cozinheiro desse pequeno hotel manda um dowdo (sopa de carneiro com pasta caseira e um queijo que é produzinho apenas em Hunza) que enche bastante a barriga. Aliás, é o staff mais simpático do mundo. Inesquecíveis eram as noites regadas a “água de Hunza” (vinho local) e música (a batida é fantástica) sob o céu mais estrelado que já vi. O melhor é ser a única mulher e não ter sofrido o menor constrangimento ou recebido nenhuma cantada. O sentimento que tenho por esse local é visceral demais. Só quem esteve por lá sabe o que é.

3. Oito coisas que aconteceram hoje:
– Conversei mais de duas horas com o Alê, no Skype. E pra ficar ainda mais gostoso, Tony nos deu a graça de sua voz por mais alguns minutos. Saudade. Saudade boa, mas saudade.
– Recebi a ótima notícia de que meu amigo Ruy conseguiu um apê em Abu Dabhi em frente a praia, lá no Corniche. O aluguel é uma pechincha. Mas o quarto é um cubículo. Logo, se visitar, terei que dormir em pé. É absurdamente pequeno.
– Jantei Pha Naeng, um curry tailandês que o Ruy me trouxe lá do Thai Terrace, nossa biboquinha tailandesa favorita em Bur Dubai.
– O curry me deu um leve desconforto intestinal (woohoo, emagrece!).
– Passei preciosas horas de meu carnaval em reserva. Ainda estou em reserva, aliás. Até as 2 da manhã.
– Tirei fotos com meu Goomba de pelúcia. Comprei ontem, no Dubai Mall. Também queimei neurônios pensando: compro um Nintendo Wii ou não? Amei o Wii Fitness. Video game que emagrece… Acho que só encaro um fitness se atachar um je ne sais quoi de nerdice.
– Lavei roupa.
– Passei roupa.

4. Oito coisas pelas quais mal posso esperar:
– Que essa reserva termine logo!
– Capotar na minha cama.
– Ir ao Dragon Mall amanhã de manhã, afinal, o Ruy precisa mobiliar o cubículo e não quero perder a carona (o mall fica na PQP). Soluções chinesas para transformar um quartinho em corticinho lá em Abu Dhabi, huahuahua.
– Férias!
– Reencontrar meu amô lá em Peshawar e namorar muito, muito, muito. Dormir de conchinha, dar beijinho na pontinha daquele nariz adunco, fazer brigadeiro de panela pra familhança, comer manga sob a mangueira lá do jardim, montar o telescópio na varanda e ouvir as teorias do fim do mundo em 2012.
– Chegar em São Paulo, beijar minha mãe e a Maria, me jogar no chão com meus cachorros, dormir na MINHA cama, tomar banho no MEU chuveiro, rever os MEUS amigos.
– Viajar com mamãe pro Peru. Porque ela é a melhor companhia de viagens do mundo todinho!!!
– Comer ceviche no Rosa Náutica, em Lima. Mode gorda ON!

5. Oito coisas que eu quero.
– Queimar mais alguns quilinhos.
– Levar minha mãe pro Sri Lanka e norte do Paquistão. E pro Quirguistão, pois queremos abraçar camelinhos que nem os do filme.
– Ver Iron Maiden ao vivo, mais uma vez (foi tão bom)… Vejam minha foto com cara de locadibala alucinaaada após o show (com pele da batera do Nicko) ao lado do meu companheiro de indiadas, o Ruy. E vejam a excelente descrição do show feita pelo meu amigo Fred, o cara mais true de Dubai!
– Aprender a cantar (huahua, ok, lhes pouparei de mostrar aqui o meu “talento”).
– Tirar logo a porra da habilitação aqui em Dubai.
– Andar de bicicleta lá no Corniche, em Abu Dhabi.
– Desenferrujar meu italiano.
– Um novo corte de cabelo.

Aí, quem fizer o meme, manda o link via comment. Ou não. 🙂

6 Comentários

Arquivado em meme