Imundiça em Dubai

Tá dando o que falar o tal artigo que mostra o lado negro de Dubai. Recebi o link de várias pessoas via Facebook, Orcúte, Twitter, e-mail, pombo-correio, you name it. Recebi e-mail de um amigo estadunidense perguntando se estava bem, até meu ex-namorado (enterra, enterra, Pavinatto, preciso muito do seu trabalho) me encheu a caixa do Facebook curioso sobre a matéria.

Não leu? Toma:
http://www.independent.co.uk/opinion/commentators/johann-hari/the-dark-side-of-dubai-1664368.html

É extenso, em inglês. Mas vale a pena para os que acham que Dubai é a última gota de sharbat no deserto.

O que eu acho? Hm, infelizmente hei de concordar sobre o que o jornalista escreve sobre o regime de escravidão. Isso ocorre e realmente é de cortar o coração, inaceitável e repugnante. Sobre o resto me resta a única pergunta: se não gosta, porque não vai embora?

É sabido que europeus e anglo-saxões ganham muito mais do que asiáticos e negros. Um zé mané da austrália que lavava pratos pode conseguir um cargo importante de direção em uma empresa apenas por ser branco. Isso é fato, não é uma conclusão minha baseada em afetações esquerdistas ou teorias da conspiração. Está na matéria.

Não é a toa que grandes empresas aprontam pataquadas nababescas. Resultado de péssima gestão de gente sem PhD algum. Juntar mão de obra branca sem qualificação com a mão de obra marromeno qualificada made in Líbano, Síria e Jordânia dá cada aberração que nem lhes comento.

E minha supracitada pergunta (aquela em negrito) é meu passatempo favorito entre os native English speakers que aqui vivem e reclamam de absolutamente tudo. Não voltam porque não querem trocar a Tucson pelo carro 1000 lá em casa. Porque não querem encarar um emprego das oito às cinco e ganhar 1/3 do que aqui conseguem. Porque lá em casa ninguém consegueria o mesmo cargo sem um bom mestrado ou MBA enquanto, aqui, um bom colegial basta.

Então, fios, enfiem o rabicó e aceitem que tudo na vida tem um preço. Odeio gente que cospe no prato em que come.

Sei que viver em Dubai tem seu lado amargo, SIM. Não faço a Pollyana. Eu bem conheço o meu. Odeio vários aspectos de Dubai, mas engulo seco porque aproveito tudo o que possa ser aproveitado. E, no final, ainda acho que estou em lucro.

Quando não mais estiver, empacoto tudo e ciao, farewell. E não, não vou chochar Dubai. Ao menos não os nativos e a cultura que me acolhe.

E se não agüenta muçulmano, o que diabos faz por lá? Vá cair bêbado em outro lugar, sô.

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em chocho, Dubai

7 Respostas para “Imundiça em Dubai

  1. Verdade. Todo lugar tem seu lado bom e ruim. Não existe perfeição.

  2. Concordo em gênero, número e grau, na realidade o que as pessoas gostam na realidade é de reclamar, como você disse se estivessem em seus países trabalhando 8 horinhas iriam reclamar que ganham pouco, ou seja, reclamam de tudo por esporte rs.

  3. Eu acho muito curioso a inglesada só se manifestar agora que a crise pegou. Duvido que a 5 anos atrás alguém se preocuparia com as condiçoes de vida dos labours, ou com as injustiças que acontecem por aqui. Concordo com você que Dubai é uma cidade como qualquer outra, que tem seu lado bom e ruim, mas eu me recuso a entrar pro grupo do “Dubai is shit, my job is shit, my flatmate is shit, my roster is shit, the weather is shit”, ficar por aqui reclamando a vida toda. Acha ruim? Vai embora!Tá com pena do peao que trabalha 14 horas por dia? leva ele pra casa!

  4. Discordando um pouco: reclamar é saudável, significa que você ainda tem um pé na realidade – o que não pode é reclamar demais :)E casos de gente segurando passaporte de mão de obra doméstica é clássico NO MUNDO TODO. O que não signifca que devemos fechar os olhos para o problema…

  5. Não acho que Dubai seja um lugar perfeito, mas concordo 100% com vc: não gostou, vai embora!!!Isso mesmo que vc disse, esse povo que andava de carro mais ou menos na Europa, veio para cá, para ganhar o dobro, sem pagar imposto…Alguns ainda pegaram empréstimos valendo 5x o que ganha. Até ai, TUDO LINDO! Ai, a crise vem, eles são demitidos e obrigados a deixar seus porshes no aeroporto! E ainda vem reclamar de Dubai??? Faça-me o favor!!!

  6. Gostaria de uma ajudinha… Meu marido recebeu uma proposta para trabalhar em Ras Al Khaimah. É muito traumatico esta mudança para quem vive em SP, como funciona o custa de vida por ai? Quanto custa um aluguel, compras de mercado, escola, etc?Agradeço muito sua atenção.Roberta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s