Arquivo do mês: fevereiro 2010

2 filmes

Cheguei ontem de Lagos, Nigéria. Assisti dois filmes enquanto a filipina limpava a casa. Fica a dica:

http://www.youtube.com/v/QCHKpb4BTfI&hl=pt_BR&fs=1&

Título: La Doppia Ora
Site:
História: cambalachos duma imigrante polaca em Turim.
Moral: o mocinho se fode por causa de uma racha. Dor de corno.
Rating: 2 quibes.

Título: Onde Vivem os Monstros (Where the Wild Things Are)
História: efeitos de LSD numa criança hiperativa e mal-criada que precisa muito de algumas sessões de anger management.
Moral: o que dá a falta de uma boa surra numa criança pentelha.
Moral 2: dá ousadia pra criança pra ver a merda que dá. Ninguém precisa ler “Senhor das Moscas” pra prever.
Rating: um quibe. Do Habib’s, ainda. Não passei dos 40 minutos.

8 Comentários

Arquivado em cinema, sinopses libanesa

todo mundo cantando com a bisca libanesa

Lembra quando a Xuxa nós xoxávamos? Aquele lance ‘Amor Estranho Amor’ com muuuito amor pros baixinhos? Pois é… Vejam essa da Haifa, uma libanesa que canta-dança-e-representa pagando de babá erótica. No meu país isso dá falatório.

http://www.youtube.com/v/5UjRoWpHAE8&hl=pt_BR&fs=1&

Pior é que não paro de cantar essa merda… “leik el wawa, bus el wawa, khale el wawa ysehhhhh, lamma bestu, el wawa sheltu, sar el wawa bahhhh”.

8 Comentários

Arquivado em Líbano, mimimi

Dia de São Valentim

Dureza solteirice em Dubai. Ainda mais no Valentines Day onde as pipipinas cantam a plenos pulmões como são felizes com seus namorados louros e nórdicos e altos e europeus e pra mim só sobra indiano porque não tenho os zói puxado que deixam os homens loucos eu só penso no meu miserê mimimístico do último indiano que me aprontou pencas.

Bem. Recebi pencas de SMS do sul da Ásia, huahuahua. Mas, lógico, da pessoa que a gente espera, ha-ha, esse SMS nunca chega.
Como diz meu colega português, o Jorge, “ah, foda-se”.
Bem, estava eu saindo da imigração quando encontrei um chefe de equipe do Sri Lanka que é um amigo muito querido. Ofereceu-me carona descrevemos nosso dia cocô: ele chegou de Lagos na Nigéria (meu, Nigéria, Ni-fucking-géria) e eu de Beirute, terrinha.
Voei com uma colega libanesa que desconfio que seja meio sapatona. Ela sempre me convida para ir a casa dela para “have fun in our own manner” e sabe lá Cristo o que é “own manner” pra ela mas, bem, veja lá, não sou nada fã de mordiscar mariscos, logo… Nananina-não.
Ah, o nome dela é Roula.
(Insira aqui sua piada sobre a Roula que não curte uma xará no sentido mais literal)
Sem falar dos melindres dos passageiros. Porque se tenho um adjetivo para descrever libanês, pqp, descobri ontem: carai, como somos melindrosos, não?
Enfim, sem mais tergiversações… Tive um dia bem cocozento (enfiei o dedo no cu do diabo, lembram-se? Tô num inferno astral muito antecipado). Ele também, afinal, dizer que você foi para Lagos e se divertiu muito é como aquele trecho daquela bela canção do Falcão:
“E pela marca de pneu nas suas costas, vejo que você também andou se divertindo…”
Mas o que salvou meu dia foi ouvir de uma pessoa querida que os quinze minutos de carona que ele me deu foram suficientes para melhorar o dia e fazer o Valentines Day como um dia não-perdido.
Achei fofo. Porque ele não tentou me comer.
Sério. Cuti-cuti, me deixou felizona.
Mas ainda tô com a pulga atrás da orelha: será que ele me acha gorda? Porque não tentou me comer? 😦
Quer saber? Acho esse dia uma bosta.

http://www.youtube.com/v/eOt7mnP_wAE&hl=pt_BR&fs=1&

7 Comentários

Arquivado em Uncategorized

comofas?

no Twitter

@libanesa

toda vez que faço detox me dá vontade de fazer curso de culinária. Hj tô kosher. Quero fazer boreka, kniches, chalá redonda e trançada.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Coisa que me irrita é passageiro de classe econômica exigindo privilégios de businness. A tia vai desenhar para que vocês entendam direitinho: não me importa se você é embaixador, apresentador de TV, pai de santo ou faxineiro. O que importa é: pagou econômica? Viaja de econômica. Come comida de econômica, usa banheiro da econômica.

Exercício de empatia da tia libanesa: quando você escolhe andar de taxi, você paga mais, certo? Para sair de A até B com maior conforto e sem povão muvucando. Imagine, agora, se seu taxista parasse para dar carona a alguns passageiros do Terminal Nova Cachoeirinha sem nenhum custo.
Você ficaria putão, né?
Pois bem, querido Otavio Mesquita e aspirantes. Antes de dar showzinho porque não quer usar o banheiro da econômica ou porque a nécessaire da cabine premium tem perfume Bvlgari, pense no exemplo do taxi.
Quer? Paga.
É caro demais e businness é privilégio para poucos? Bem, ninguém te disse que a vida era justa, não? Mas respeite os que pagaram por isso.

4 Comentários

Arquivado em mimimi

esses budistas tão nazistas…

Tô bege e quase Flicts com a imbecilidade de alguns brasileiros. Leiam isso aqui no blog Em Formol. Burrice em cadeira, nem o jornalista débil mental sacou a cagada.

Mandaria esse bando de animais de teta para o famoso campo de concentração de Pat Pong, no centro de Banguecoque – uma cidade cheia de “apologia nazista”.
(ó céus, estou sendo sarcástica, só pra esclarecer porque ainda estou em disbelief com tamanha mocoronguice)

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

comprei essa bosta :/

E é isso mesmo. Sem falar das lâminas que se soltam… Comprei, usei uma vez e já joguei fora.

http://www.youtube.com/v/dH385YUT7m0&hl=pt_BR&fs=1&

1 comentário

Arquivado em mimimi